Datas Comemorativas

Hoje é: Dia da Criatividade.

Amanhã é: Dia do Conselheiro Tutelar.

Coluna 10

Andréa Marques - andrea@nota10.com.br

Diretora e Editora do Site Nota 10

Ser feliz sem motivo é a mais autêntica forma de felicidade.

Carlos Drummond de Andrade

A saúde do coração da mulher

As doenças cardiovasculares na mulher já ultrapassam as estatísticas dos tumores de mama e útero. Segundo dados recentes da Organização Mundial da Saúde (OMS), respondem por um terço das mortes no mundo, com 8,5 milhões de óbitos por ano, ou seja, mais de 23 mil por dia. Entre as brasileiras, principalmente acima dos 40 anos, as cardiopatias chegam a representar 30% das causas de falecimento, a maior taxa da América Latina. Preocupada com esse cenário alarmante, a Sociedade Brasileira de Clínica Médica (SBCM) lançou a campanha Mulher Coração, em julho de 2016, voltada à conscientização do aumento significativo de eventos cardiovasculares entre o gênero feminino. A empresária e presidente do Instituto Ayrton Senna, Viviane Senna, é a madrinha da iniciativa. No Dia Internacional da Mulher, 8 de março, em parceria com a Agência de Transporte do Estado de São Paulo (ARTESP), a ação estará em destaque em todas as rodovias paulistas. Na véspera, 7 de março, a SBCM fará divulgação à imprensa dos resultados de uma pesquisa realizada com mulheres de todo o Brasil a respeito de seus hábitos e da influência dos mesmos na saúde cardíaca. Para participar, acesse o site www.mulhercoracao.com.br  até 5 de março.

Vacinação antecipada

A Sociedade de Pediatria do Rio Grande do Sul (SPRS) recebeu de forma positiva a decisão do Ministério da Saúde de antecipar o início da campanha de vacinação contra a gripe em 2017. De acordo com o médico do Comitê de Infectologia da SPRS, Juarez Cunha, a medida era uma reivindicação das sociedades científicas do estado há vários anos. Isso ficou mais evidenciado no ano passado, quando muitos casos de gripe ocorreram ainda no outono, antes da campanha.

Contaminantes nos alimentos

Em uma dieta excluímos alguns alimentos e/ou fazemos substituições, mas o que pouca gente sabe é que existem alguns contaminantes que são encontrados em alimentos e até em recipientes, que podem atrapalhar o processo de emagrecimento. Conhecidos como Disruptores endócrinos, que podem bagunçar o nosso sistema endócrino e modificar desde os hormônios até o espermatozoide. As substâncias podem ser encontradas em recipientes, como as garrafas plásticas, por exemplo.

Zika x aborto

Pesquisadores da Universidade Johns Jopkins, nos Estados Unidos, demonstraram por meio de um estudo com ratos que há maior chance de aborto espontâneo devido à infecção por zika no primeiro trimestre de gestação. O estudo foi publicado na terça-feira (21) na "Nature Communications". Outros estudos já haviam demonstrado que o vírus da zika pode atravessar a placenta, estrutura responsável por proteger o feto na barriga da mãe. Sabra L. Klein, imunologista e coautora do artigo, desenvolveu junto a seus colegas um modelo de rato com um sistema imune mais parecido com o dos seres humanos.

Consumo de arroz

A informação que liga o consumo de arroz à incidência de câncer pelo suposto elevado teor de arsênio presente no arroz é falsa. Esta é a avaliação das entidades do setor, que inclusive se baseiam em informações técnicas e pesquisas sobre o assunto para desmentir o fato que foi citado na mídia. O setor afirma que estas alegações estão em desconformidade com prestigiados órgãos de pesquisa nacionais e internacionais e vem a público de forma a tranquilizar o consumidor brasileiro sobre estas afirmações e garante a segurança deste alimento que compõe a base nutricional no país. Ainda assim, lembram que a grande maioria de pesquisas envolvendo alimentação trazem contextos externos, diferentes da realidade brasileira, e por isso, não deveriam ser meramente traduzidos e jogados ao público, muitas vezes criminalizando determinado produto.

Mais da metade dos médicos recém-formados no estado de São Paulo (56,4%) é considerada inapta para o exercício da profissão nos exames de avaliação do Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (Cremesp), feitos no ano passado. 

Um novo estudo publicado na semana passada, no jornal JAMA Internal Medicine, aponta que a acupuntura pode ser útil para reduzir a frequência dos tipos mais comuns de enxaqueca, segundo informações da CNN.

Vejas as demais publicações

obs: respeitar letras maiúsculas e minúsculas

obs: respeitar letras maiúsculas e minúsculas