Datas Comemorativas

Hoje é: Dia do Ministério Público.

Amanhã é: Dia do Técnico da Segurança do Trabalho.

Artigos

Diana Monteiro Sitonio - dianasitonio@hotmail.com

Professora de música do Centro de Educação João Paulo II.

A importância da música na educação

A música é natural do homem, desde a pré-história ela está presente e se desenvolveu em conjunto com a inteligência e a cultura da humanidade. Muitas pesquisas já demonstraram que durante a gestação os bebês são sensíveis a música. Uma pesquisa realizada pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), em parceria com o Instituto ABCD, comprovou a importância dessa arte na educação por meio de uma pesquisa com dez escolas da rede pública de São Paulo e 270 alunos.

Os pesquisadores analisaram as notas de alunos de dos dois grupos, sendo que um grupo manteve contato com a música três vezes por semana e o outro não. O resultado foi mais positivo para os alunos que tiveram a educação musical, com uma diferença de até três pontos a mais durante o ano letivo em algumas disciplinas. Também observaram a melhora nas habilidades de leitura.

Além de ser uma arte, que em todo o seu universo de estilos e categorias consegue agradar várias pessoas, a música serve como terapia e inspiração, ajuda na memorização, no raciocínio, no vocabulário, na comunicação e na relação entre as pessoas. A arte está muito envolvida com a parte espiritual do ser humano, cada um de nós consegue produzir música com o próprio corpo, seja cantando, assoviando, fazendo ritmos com os pés, as mãos, a boca ou tocando instrumentos musicais.

Uma possibilidade é resgatar o universo da sonoridade através dos jogos teatrais e dos exercícios lúdicos. O lúdico tem em sua origem a palavra latina “ludus” que significa jogo. Pelos exercícios que envolvem o jogo, as brincadeiras e as improvisações os alunos aprendem a lidar com o outro e a incorporar a valorização do trabalho em grupo.

O jogo ajuda a criança e o adolescente a adquirir mais atenção, mais memorização, como facilita a socialização e a compreensão de regras e limites. O jogo dramático também resgata para o corpo uma acentuada leveza porque exige concentração física e amplia as expressividades corporais articulando com os integrantes do grupo de maneira prazerosa e dinâmica. O jogo e as brincadeiras estão presentes em várias fases da vida, contribuindo para a ampliação do exercício de sociabilidade e para explorar a investigação criativa.

Através das Artes e em especial das atividades musicais também podemos comunicar questões relacionadas com a política, com valores sociais visando à construção de uma sociedade mais digna.

O processo socioeducativo é o mote que nos mobiliza, somos articuladores de uma visão de mundo permeada por princípios que se fundamentam na ética, na cidadania e na ânsia de descobrir as diversidades e resgatar as igualdades.

Estamos em um contexto social em que vigora a ambição humana, o individualismo e os abusos do poder onde milhares de crianças e adolescentes vitimadas pelas desigualdades sociais se encontram em inúmeros descasos políticos e sociais. Cabe a nós comprometidos com a missão sócio-educativa encontrarmos soluções para direcionar estes jovens para que no futuro sejam atores sociais participativos e que lutem pelos seus direitos de cidadania.

O objetivo das atividades de música não é apenas vislumbrar no palco fechado, mas também colocar homens comuns para entrarem no universo lúdico da poesia, das palavras, do vigor físico e principalmente dos questionamentos político-sociais de uma sociedade. A música é uma arte colaborativa que resgata reflexão, interação, dignidade individual e coletiva entre pessoas produzindo novas dimensões de conhecimentos.

Veja outros artigos deste autorVeja artigos de outros autores

obs: respeitar letras maiúsculas e minúsculas

obs: respeitar letras maiúsculas e minúsculas