Datas Comemorativas

Hoje é: Dia do Cantor e Dia Mundial do Rock.

Amanhã é: Dia da Liberdade do Pensamento.

Artigos

Alex Canziani - deputado@alexcanziani.com.br

Deputado federal, presidente do PTB do Paraná e da Frente Parlamentar da Educação do Congresso Nacional.

Cadê você, estudante?

“Quem sabe faz a hora, não espera acontecer.”
Geraldo Vandré

Lutamos bravamente para deixar de lado os estigmas de uma sociedade subdesenvolvida. E não há melhor maneira de provar que somos grandes e capazes do que por meio da educação. É ela quem proporciona a ampliação do conhecimento e o debate das ideias, aspectos tão fundamentais para que as mudanças ocorram em nossa sociedade.

Às vezes, torna-se mais fácil e até cômodo apontar apenas os problemas e defeitos apresentados pelo sistema educacional brasileiro. Não existe, evidentemente, como ignorar as dificuldades enfrentas tanto pelos estudantes, quanto pelos docentes, que desprovidos de uma estrutura adequada acabam sendo irreversivelmente prejudicados. Porém, ao contrário do que se pensa, temos ao nosso alcance ferramentas educacionais de qualidade que são ofertadas gratuitamente por programas do Governo Federal, mas que infelizmente são pouco conhecidas e utilizadas pela população.

Apresenta-se nesse contexto um problema que não parte apenas do sistema, mas também daqueles que são os integrantes dele. É por isso que essas palavras voltam-se aos estudantes, que neste dia 11 de agosto, merecidamente, ganharam uma data comemorativa, na qual é imprescindível que sejam abertas discussões sobre os aprimoramentos necessários à classe. Afinal, o papel do aluno e seus anseios são base para a construção de um ambiente favorável.

A iniciativa governamental referenciada anteriormente é o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego, o Pronatec, que, por meio dos institutos federais de educação, ciência e tecnologia, centros federais de educação tecnológica, entidades do Sistema S e também de instituições de ensino superior privado, proporcionam cursos gratuitos de formação profissional.

Para os alunos são oferecidas as seguintes condições: gratuidade de cursos (que custam no mercado chegam a custar cerca de R$ 7,5 mil), auxílio alimentação, vale-transporte e material didático. Segundo o Ministério da Educação (MEC), em 2013 serão disponibilizadas aproximadamente 85 mil vagas somente no Paraná.

Apesar destas condições, as instituições que ofertam a formação pelo Pronatec têm dificuldades em preencher as vagas oferecidas. No município de Apucarana, por exemplo, foi realizado um plantão de oito horas após o prazo de inscrição para tentar completar metade das vagas que ainda estavam disponíveis após o termino do prazo regular.

Temos, então, duas situações: estudantes e programa. A ação precisa ser conjunta e organizada para reverter esse quadro. Pois, com um mercado ávido e com limitações para profissionais sem formação, o ensino técnico é uma oportunidade ímpar para quem almeja ser contratado com possibilidades de crescimento.

Embora exista esse quadro problemático, desde sua criação, em 2011, o Pronatec já atendeu mais de 2,5 milhões de brasileiros. A meta até o ano que vem é oferecer cursos técnicos e de formação inicial e continuada a oito milhões de estudantes e trabalhadores. O cenário é totalmente favorável, por isso a missão é fazer com que o programa seja difundido.

Aproveito o momento, pois, e convido os estudantes a fazerem parte deste processo de construção de um país mais justo e igualitário através da educação. A oportunidade está diante de nós e não podemos deixá-la passar. O Pronatec poderá fazer a diferença em suas vidas profissionais. Poderá transformar sonhos em realidade.

 

 

Veja outros artigos deste autorVeja artigos de outros autores

obs: respeitar letras maiúsculas e minúsculas

obs: respeitar letras maiúsculas e minúsculas