Datas Comemorativas

Hoje é: Dia do Cantor e Dia Mundial do Rock.

Amanhã é: Dia da Liberdade do Pensamento.

Artigos

Marcos Schneider - mschneider@sanepar.com.br

Geógrafo, Especialista em Geoprocessamento e Geografia Ambiental.

Cadê o Mercosul?

Instituído em Março de 1991 pelo Tratado de Assunção, o Mercado Comum do Sul - Mercosul, formado pelo Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai, seria um dos grandes e visados Blocos Econômicos do Mundo, mostrando sua força econômica e comercial a médio e longo prazo, principalmente pelos recursos naturais (base de toda matéria-prima industrializada) vastos e diversificados em seus países membros.

Desde então, principalmente nos últimos anos, o Mercosul pouco avançou quanto à caracterização efetiva no processo de integração regional e econômica (e ainda está muito longe da União Aduaneira prevista para 1994), porém, cresceu muito na sua área de abrangência territorial, com a entrada de países como: Chile (1996), Bolívia (1997), Peru (2003) e Venezuela (2004).

Resultado desta agremiação de nacionalidades, em 2005 com o acordo entre Mercosul e o Pacto Andino, a deflagração da proposta de criação da Comunidade Sul-Americana de Nações dando mais força ao Mercosul.

Hoje, em linhas gerais, o Mercosul se resume no seguinte:

1 – Dificuldades Políticas, Econômicas e Administrativas interna dos Países Membros para um fortalecimento Social, Político e Econômico do Bloco como um todo;

2 – Fragilidade Econômica de alguns países membros do Bloco no contexto Comercial Global (atualmente a Argentina e a Venezuela, por exemplo);

3 – O resgate Político e Comercial dos princípios básicos do Tratado de Assunção (principalmente a livre transação econômica entre as nacionalidades constituintes);
4 – Falta de “Visão de Mercado Globalizado” das nacionalidades que compõe o Mercosul;

5 – Defasagem Educacional e Tecnológica da Mão-de-Obra para uma equiparação “comercial qualitativa globalizada” na concorrência comercial Mundial.

Acredita-se que o Mercosul supere suas dificuldades e comece a funcionar plenamente e possibilite a entrada de novos parceiros. Uma integração política e econômica planejada e potencializada aumentaria o desenvolvimento econômico nos países membros, além de facilitar as relações comerciais entre o Mercosul e outros Blocos Econômicos.

Profissionais e políticos renomados afirmam que, muito em breve, dentro deste contexto político, social e econômico globalizado em que vivemos, as relações comerciais não mais acontecerão entre países, mas sim entre blocos econômicos. Estar com o Mercosul fortalecido e direcionado para a realidade Global em que vivermos seria importantíssimo para um desenvolvimento político, social e econômico “sustentável” para o Brasil.

Veja outros artigos deste autorVeja artigos de outros autores

obs: respeitar letras maiúsculas e minúsculas

obs: respeitar letras maiúsculas e minúsculas