Datas Comemorativas

Hoje é: Dia do Cacau.

Amanhã é: Dia do Circo.

Artigos

Sueli Bravi Conte - sueli@renovacao.com.br

Educadora, psicopedagoga, doutoranda em Neurociência e mantenedora do Colégio Renovação..

Bondade é sentimento que se ensina

O objetivo é que seu filho seja um adulto bem-sucedido e feliz no futuro? Então, desde cedo, ensine as crianças a serem pessoas generosas e altruístas. Isso não é apenas a coisa certa a fazer, como também é fundamental para que elas desenvolvam relacionamentos duradouros e felizes.

Ser bom é um ensinamento para a vida. No mercado de trabalho, por exemplo, o sucesso depende mais do que nunca de saber colaborar com os outros. Crianças empáticas e socialmente conscientes são melhores colaboradoras e terão mais chances de uma colocação eficiente quando adultas.

As crianças aprendem a se importar e respeitar o próximo quando elas são tratadas com respeito e amor. Assim, converse, faça perguntas, escute as respostas com interesse, planeje coisas legais para fazer juntos, leia livros na hora de dormir. Uma criança que se sente amada já tem meio caminho andado.

Comportamentos éticos e morais são aprendidos observando os pais e outros adultos que as crianças respeitam. Preste atenção em você mesmo, se está se comportando da maneira honesta, ética e generosa que você deseja ver nas crianças. Você está sabendo resolver seus próprios conflitos com tranquilidade? Claro que ninguém é perfeito todo o tempo e, por isso, que é tão importante dar o exemplo também reconhecendo erros, sendo humilde e avaliando nosso próprio comportamento. Errou? Admita - peça desculpas e busque melhorar.

É bom falar em alto e bom som que generosidade e valores éticos são importantes. Apesar de muitos pais falarem que isso é uma prioridade, muitas crianças não estão escutando. As crianças precisam ouvir e entender claramente que a felicidade dos outros é tão importante quanto a nossa, que a gente tem de fazer a coisa certa mesmo quando é mais difícil, que temos que honrar nossos compromissos e sermos justos. Encoraje seus filhos a tomarem decisões sob a luz da ética e do respeito ao próximo.

Gratidão é o princípio de tudo para quem está buscando a felicidade. Vários estudos mostram que quem reconhece as coisas boas da sua vida é muito mais feliz. A gratidão tem de ser exercitada para se fortalecer no inconsciente. “Por favor e muito obrigado...” são lições diárias. Assim, motive as crianças a expressarem gratidão: agradecer aquela professora bacana, agradecer pelo dia no parquinho com a vovó, um agradecimento especial pela aquela comidinha especial, obrigada por ter me ajudado com o dever de casa.

Ensine-os a verem além do próprio mundinho. A maioria das crianças se importa com sua família e com seus amigos. O grande desafio é fazer com que desenvolvam empatia em relação a alguém fora do seu círculo social, o aluno novo da classe, alguém que não fala o seu idioma, o faxineiro da escola, alguém que mora em um país muito distante. Ajude o seu filho a dar o “zoom in” no mundo. Converse sobre notícias, sobre as dificuldades de pessoas que moram longe. Ou apenas converse sobre pessoas diferentes de vocês. Isso já as ajuda a entender que o mundo é muito mais do que a gente pode ver.

Ensine-as a pedir desculpas. Saber pedir desculpas é muito importante para desenvolver a bondade das crianças. Nem sempre se trata de expressar verbalmente, mas de encontrar uma forma de parar por um momento, reavaliar o conflito de forma construtiva, se aproximar do outro, pedir desculpas e seguir em frente. Além disso, é preciso fazer as crianças entenderem que pedir desculpas é libertador e pode apaziguar o coração. O fato de saber reconhecer os próprios erros e as consequências negativas que os outros sofreram vai lhes permitir começar de novo, identificar as falhas e aprender a promover situações positivas para todos.

Ser professor não significa só atuar em escola ou sala de aula. Vai muito além quando o assunto é criança. Estamos todos nesse mundo para ensinar e aprender buscando um jeito novo de compreender a vida. Quanto mais cedo, melhor!

Veja outros artigos deste autorVeja artigos de outros autores

obs: respeitar letras maiúsculas e minúsculas

obs: respeitar letras maiúsculas e minúsculas

Artigo do Dia

Natal e pobreza



Autor(a):

Jorge Antonio de Queiroz e Silva