Datas Comemorativas

Hoje é: Dia de São Pedro.

Amanhã é: Dia do Economiário e Dia do Caminhoneiro.

Artigos

Isabela Censi - imprensa@marista.org.br

Professora da Educação Infantil do Colégio Marista Champagnat – Ribeirão Preto, do Grupo Marista.

Educação integral: valores permeados pela evangelização

A educação ocorre de forma processual, um caminho que o próprio estudante percorre. Ninguém nasce pronto, isto é, a formação é algo que necessita ser feita diariamente, em um desafio mediado pelo educador, que cabe ao educando ir superando. O processo de educar mobiliza um conjunto de experiências e motivações, sendo um caminho a ser sempre construído.

Neste percurso encontramos os valores que regem os princípios da educação Marista. Em sua constituição, encontramos os princípios éticos (valorização da vida, respeito ao outro etc.) e princípios cristãos (amor ao próximo, solidariedade, partilha, respeito à natureza, paz, igualdade etc.). Estes são ideais de plenitude ética, moral e religiosa.

A ação pastoral não pressupõe imposição de uma doutrina ou de uma fé, porém ela representa um meio para desenvolver uma dimensão inerente ao ser humano. Deste modo, a educação evangelizadora não tem a intenção de converter pessoas em cristãs católicas. O objetivo desta educação é oferecer àqueles que professam outras crenças espaços nos quais se possam vivenciar experiências de fé, de acordo com sua herança religiosa e, aos cristãos católicos, o aprofundamento da fé em um processo contínuo de evangelização. Resgatar valores é o nosso papel enquanto educadores que veem, na dimensão da religiosidade, a possibilidade de respeitar a diversidade religiosa.

São Marcelino Champagnat, fundador do Instituto Marista, afirmou que a educação não pode se voltar apenas à transmissão de cultura, mas a todos os aspectos da vida, para uma educação integral, e que, ao auxiliarmos o educando a crescerem como pessoas e desenvolver a própria humanidade, ele é encorajado a superar suas dificuldades.

As ações realizadas para o desenvolvimento da espiritualidade devem considerar a individualidade do educando. É necessário construir espaços e promover situações voltadas a despertar a sensibilidade para a vida, o mistério, o conhecimento e para o estabelecimento e fortalecimento de laços consigo, com os outros e com a natureza.

Ao diálogo com outras culturas, crenças e valores é dado o nome de inculturação. Nessa perspectiva, na educação evangelizadora inculturada buscamos ressaltar a importância de conhecer as vivências de fé das crianças e suas famílias, se abrindo ao diálogo, respeitando as mais diversas manifestações. O desafio de harmonizar fé, cultura e vida é realizado através da participação da comunidade educativa e processos educativos construídos em conjunto com os valores do Evangelho.

Neste sentido, as situações de aprendizagens devem ser pensadas de modo que cada um possa ser construtor de seus processos e resultados. A proposta de educação integral oferece oportunidade de formação voltada para a solidariedade, em um clima de aceitação, respeito mútuo e atenção. De acordo com os valores Maristas, a educação integral busca a formação de cidadãos humanos, éticos, justos e solidários para a transformação da sociedade, por meio de processos fundamentados nos valores do Evangelho.

Veja outros artigos deste autorVeja artigos de outros autores

obs: respeitar letras maiúsculas e minúsculas

obs: respeitar letras maiúsculas e minúsculas

Artigo do Dia

Como escolher a universidade



Autor(a):

Carlos Walter Kolb