Datas Comemorativas

Hoje é: Nascimento de Linus Pauling, cientista, EUA (1901).

Amanhã é: Dia Mundial das Doenças Raras. Foi escolhido este dia exatamente por ser também ele raro. Nos anos que não são bissextos, comemora-se no dia anterior, dia 28 de fevereiro.

Artigos

Erika de Souza Bueno - consultoria.erikabueno@gmail.com

Coordenadora Educacional; Professora e consultora de Língua Portuguesa; Articulista sobre assuntos de língua portuguesa, educação e família; Editora de Portais Educacionais; Palestrante; Revisora Textual, Redatora e Blogueira do "Olhar de Mulher".

Sua vida, sua história, sua responsabilidade

Somos o resultado das escolhas que fazemos, sejam ou não realizadas sabiamente. É uma realidade inquestionável, nada do que fazemos, falamos ou sentimos é jogado num vazio, que se perderá. O que fazemos hoje terá, certamente, respostas em algum momento no futuro. Daí a necessidade de repensarmos nossa responsabilidade no que diz respeito a nós mesmos. Estamos mesmo plantando árvores que darão bons frutos ou estamos vivendo sem nos preocuparmos com o impacto que as nossas ações, palavras e sentimentos podem causar no outro e, hora menos hora, dentro de nós?

Está na hora de nos assumirmos como protagonistas das nossas próprias histórias e considerarmos que cada dia que nasce é uma nova página do livro da nossa vida que se apresenta. O escritor desta história somos nós e podemos desempenhar vários papéis nessa dramatização. Ela se dá no decorrer do dia e é evidenciada por meio de expressões como a fala, a ação ou a reação e, até mesmo, na ausência dessas, pois nas nossas vidas até o silêncio transmite mensagens.

Muitos de nós conhecem de muito perto a realidade de pessoas vivendo como se o amanhã não fosse existir. É nossa responsabilidade moral incentivá-las a se assumirem como protagonistas, ou seja, seres ativos, e não mais passivos como ocorre com coadjuvantes e figurantes na representação de algo (peças, filmes, novelas, teatros) que é escrito por outra pessoa.

O que preocupa é saber que há pessoas que já viveram muitas experiências, mas mesmo assim não entenderam que a dor pode até ser inevitável, mas somos nós que damos os moldes em cada circunstância. Não é apenas dançar conforme pede a música, mas, muito mais do que isso, é se conscientizar de que música está sendo tocada, para não nos deixarmos levar pelos embalos de situações negativas e sem luz.

Tudo se dá pela perspectiva que lançamos sobre o que nos acontece. Muitos são aqueles que, ao serem informados sobre algum problema, sentem-se como vítimas sem ter o que fazer. Outros há que ao serem informados de problemas afins buscam, imediatamente, a melhor forma de contorná-los. A força natural de todo ser humano é somada à experiência de cada dia de alguém que, se não vencer, ao menos luta até o final, não descansando até o esgotar de todas as possíveis chances de vitória.

São de pessoas assim que o mundo precisa para ser melhor. Pessoas convictas de que o bem é sempre a melhor escolha e que sem ele não se pode ser feliz. E por falar em felicidade, concluo que ela será a resposta para as escolhas feitas no hoje, no agora, no que ainda pode ser feito para vivermos em harmonia e paz.

Veja outros artigos deste autorVeja artigos de outros autores

obs: respeitar letras maiúsculas e minúsculas

obs: respeitar letras maiúsculas e minúsculas