Datas Comemorativas

Hoje é: Dia do Ministério Público.

Amanhã é: Dia do Técnico da Segurança do Trabalho.

Artigos

Tatiana Peruchi de Pelegrin - imprensa@marista.org.br

Professora de Física do Colégio Marista de Criciúma, do Grupo Marista.

A educação escolar no processo de formação humana

“Qual o papel da educação escolar em nossa sociedade?”. Fundamentamos a necessidade de uma educação formal no processo de desenvolvimento humano por considerarmos o homem como um ser histórico e social que, ao se apropriar do conhecimento, contribui para se constituir sujeito capaz de transformar a realidade.

Entendemos que educar não é apenas “formar” sujeitos para a sociedade que nos é posta, mas que possam transformá-la. O discurso que a educação muda a sociedade deve ser aprimorado pois a transformação não ocorre pela ação da escola, mas de forma mediada. Isso porque é por meio da educação que ocorrem tomadas de consciência que desencadeiam processos de transformação social.

É necessária a superação da visão idealista para qual a educação é o carro motor da mudança uma vez que a tomada de consciência é parte deste processo. A formação do indivíduo requer um processo educativo pelo qual o homem se apropria da experiência sócio-histórica acumulada ao longo dos anos, em sua relação com outros indivíduos.

Pensar em educação exige entendê-la como inserida no processo do desenvolvimento do indivíduo pertencente ao gênero humano. De acordo com Leontiev, o homem se insere num contexto que possibilita o surgimento de necessidades, entre elas, a de se apropriar das condições sociais por meio da linguagem, valores, comportamentos, o que se dá por meio da “atividade educativa”.

Assim como outros animais, o homem possui características que determinam sua espécie, transmitidas por gerações em função da carga genética. Mas, somente ele tem a possibilidade de assimilar a experiência pela apropriação da cultura. Aceitar esta afirmação requer o entendimento de que o homem incorpora o desenvolvimento sócio-histórico a que se sujeita.

Demerval Saviani sinaliza que o homem não se faz homem naturalmente. Para pensar e sentir; querer, agir ou avaliar, é preciso aprender, o que implica o trabalho educativo. O saber que diretamente interessa à educação é o que emerge como resultado do processo de aprendizagem. Para chegar a esse resultado, a educação toma como referência o saber objetivo produzido historicamente. Portanto, a atividade educativa não é a responsável pela produção do indivíduo, mas a mediadora da apropriação da humanidade por ele.

A escola oferece conteúdos e desenvolve modalidades de pensamento bastante específicos, deste modo, desempenha um papel insubstituível no que se refere à apropriação pelo sujeito da experiência cultural acumulada.

Ela é o espaço que promove a análise e generalização da realidade: o pensamento conceitual. Os conceitos científicos são importantes para o desenvolvimento cognitivo do indivíduo, pois promovem níveis mais elevados de tomada de consciência quando comparados aos espontâneos, o que fortalece a importância da aprendizagem no desenvolvimento do aluno. Nessa perspectiva, a educação escolar não somente desenvolve a capacidade de apropriação do conhecimento acumulado, mas a formação do ser humano.

Veja outros artigos deste autorVeja artigos de outros autores

obs: respeitar letras maiúsculas e minúsculas

obs: respeitar letras maiúsculas e minúsculas